terça-feira, 31 de dezembro de 2013

2013
Já vou começar o post falando de coisas ruins, porque o objetivo desta retrospectiva é justamente lembrar pela última vez de tudo o que me fez mal esse ano, para poder esquecer de vez e seguir em frente, com a minha vida… Mas o fato é que, avaliando tudo o que eu passei este ano, dois mil e treze foi mesmo o ano mais difícil da minha vida. Foi o ano em que eu mais bati com a cara na parede... o ano em que eu mais levei rasteira, o ano em que eu mais fiquei agoniada com vários assuntos ao mesmo tempo. Perdi as contas de quantas vezes me debulhei em lágrimas (e isso foi o que eu mais fiz neste ano, com certeza) e também foi o ano em que eu tive que fazer muitas escolhas importantes e difíceis.
Este ano também foi o ano em que eu mais me estressei e sofri de ansiedade (os meus quilinhos a mais só comprovam isso). Foi o ano em que eu mais senti medo (de tremer e não conseguir parar de chorar de tanto desespero), o ano em que mais fiquei desmotivada com diversas coisas, o ano em que eu achava que ia dar tudo certo e deu tudo errado. Tudo errado!
Sei que aprendi bastante este ano, com as minhas atitudes, com as atitudes dos outros, com os tombos que levei, com os conselhos que me deram, com tudo o que eu vivi e passei; e isso é o mais importante, e aqui encerro um ciclo de minha vida.
Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: filhos, família, amigos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar ou vender objetos pessoais e de estimas.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..
Espero que o 2013 de vocês tenha sido melhor que o meu… E espero que o nosso 2014 seja infinitamente melhor! Sei que preciso mudar algumas coisas, corrigir outras, mas estou preparada e disposta a batalhar para colocar minha vida nos eixos de novo… Tenho planos que preciso colocar em ação (planos que eram para ter acontecido este ano, mas que eu simplesmente atropelei e deixei esquecido em algum lugar em que tropecei), mas no seu tempo serão realizados e coisas boas chegarão.
E tudo o que chega, chega sempre por alguma razão. E alguém chegou até a mim, me mostrando a pessoa que estava esquecida dentro de mim, o meu eu, coisas que mais me davam prazer na vida, que sempre amei fazer e estavam ali escondidas, aguardando por mim. A pessoa que eu era tem aflorado aos pouco e só tenho a agradecer por isso, pelas palavras que recebo todos os dias, pelas verdades que me são ditas e eu não conseguia enxergar. Pelas injeções de alta estima que tenho recebido.

À toda minha família e amigos presentes e virtuais que me aturaram com meus choros, minhas lamentações, meus estresses, mas também com minhas gargalhada e conversas intermináveis, minhas chatices, durante 2013, meu muito obrigado por estarem comigo. Ótimo final de ano para todos e um Feliz 2014 para nós! Muito champagne, muito amor, muita festa, muita saúde, paz, sucesso, felicidade, sorrisos, alegria, amigos, coisas boas e vitórias neste ano que já vai começar.

Um comentário:

Vanessa Cupcake disse...

Olá flor!
o meu 2013 foi bem dificil... mesmo! ^_^"
mas estou muito positiva com relação a 2014... e desejo a voc~e TUDO DE BOM!!!
Muita força... e muita garra!
beijos e bom final de semana